Escolha um local
Campo obrigatório

Vitamina D e sistema imunológico

Publicado em 29/06/2020 08:00

A vitamina D é um hormônio esteroide que controla mais de 3000 genes em todas as células do organismo. Elemento indispensável ao perfeito funcionamento do corpo humano.

Sendo a principal responsável pela indução de tolerância do sistema imunológico, é praticamente obrigatório manter seus níveis ideias em prol da prevenção de doenças e otimização da saúde.

Nos anos 60, inexistia qualquer suporte de evidências práticas ou científicas que ajudassem a definir quais seriam os níveis circulantes ótimos para otimização da saude, sendo a única consequência reconhecida em medicina de deficiência de vitamina D a Osteomalácia.

Estudos mostram que crianças com baixos níveis séricos de vitamina D tem um aumento de 11 vezes na incidência de infecção do trato respiratório. Já em adultos a deficiência está diretamente ligado a incidência das seguintes condições, entre outras:

  • Osteopenia e osteoporose;
  • Câncer: mamas, próstata, cólon, pele, etc;
  • Doenças infecciosas;
  • Doenças auto- imunitárias;
  • Infarto, AVC, Diabetes tipo 1 e 2;
  • HAS, depressão.

A revisão cuidadosa da literatura demonstra que pelo menos 10.000 UI por dia são necessários para maximização dos benefícios do colecalciferol em adultos saudáveis.

Considerando fortalecimento do sistema imunológico frente infecção por vírus ou bioagente patogênico, a pessoa infectada só consegue responder adequadamente a este invasor se o corpo produzir uma proteína chamada peptídeo.

Os peptídeos são antimicrobianos que possibilitam a ruptura da “capa” destes invasores, processo vital para que o sistema imunológico entre em contato direto com o bioagente agressor e passe a ataca-lo.

A vitamina D é moduladora da produção de peptídeos. A suplementação de vitamina D foi considerada uma estratégia segura para prevenção contra infecções respiratórias desde um simples espirro até quadros de pneumonia.

Este hormônio esteroide já se provou ser um elemento importantíssimo na prevenção de doenças graves e na manutenção do sistema imunológico.

A vitamina D não é encontrada na alimentação em quantidades suficientes para o ser humano. A principal fonte natural de obtenção de vitamina D é a exposição da pele ao sol. Isso faz com que os indivíduos se exponha ao sol diariamente, por 15 a 20 minutos, na posição totalmente horizontal, com pelo menos 70% do corpo descoberto, no período em que a sua sombra não seja maior que a sua altura normal (entre 10 e 16 horas). Neste momento a produção de vitamina D, tem seu pico estimulado e pode alcançar 20.000 UI.

A suplementação também é uma estratégia interessante para aqueles que apresentam quadros de insuficiência de vitamina D. Condição que pelos dados mais recentes, acomete pelo menos 80 % da população do planeta. Contudo, é preciso que o indivíduo questione seu médico de confiança sobre o potencial da vitamina D, bem como a necessidade de reposição, levando em conta o histórico individual de saúde.

Compartilhar
Dra. Vanessa Marques Vida

Medicina Integrativa
CRM 8462 MS

EmConsulta
Responsável técnica:
Dra. Thais Correia Leone Della Pace
CRM/MS 4056
Não achou o que procurava?

Como podemos ajudar?

Preencha os campos abaixo e informaremos
assim que ficar disponível.
Digite ao menos 3 caracteres