Escolha um local
Campo obrigatório

Noites Barulhentas, dicas para um bom sono

Publicado em 07/12/2020 08:00

A maioria das pessoas precisa de pelo menos seis horas de sono todas as noites para ficar bem descansada e o ronco pode ser um sinal de que o sono não vai bem.

Uma boa noite de sono é algo indispensável para qualquer pessoa, seja criança, adolescente, adulto ou idoso. Segundo o Otorrinolaringologista e especialista em Medicina do sono, Dr. Leonardo Nakao, o fato de não dormir bem promove diversas consequências e pode ser um indicador de uma doença.

O especialista explica que um dos sintomas para identificar alguma doença relacionada ao sono, pode ser o ronco. Quem não conhece no seu ambiente familiar ou no seu círculo de amizade alguém que ronca? Segundo estudos, aproximadamente 45% dos homens e 30% das mulheres roncam. O sintoma pode acometer cerca de 10% da população pediátrica e 60% da população adulta.

Muitas vezes é considerado apenas um problema social. “A esposa pede para o marido se virar na cama para cessar o barulho que a incomoda. Outras vezes é tema de brincadeiras entre os amigos que viajam para uma pescaria”, comenta o médico.

Mas, por trás desse barulho perturbador, pode haver um problema muito mais importante, a apneia do sono, que ocorre quando há interrupção ou diminuição do fluxo de ar através das vias aéreas durante o sono. “Essa apneia pode ser percebida durante o ronco seguida de uma recuperação na respiração ou engasgo”, explica.

Segundo um estudo epidemiológico realizado em São Paulo, cerca de 32% da população adulta tem a doença. O especialista em sono alerta: “vários fatores podem contribuir para ocorrer esta obstrução: ganho de peso, alterações na anatomia do nariz, faringe, mandíbula e arcada dentária”.

As consequências são graves, basta imaginar que importantes órgãos deixam de receber oxigênio durante os episódios de apneia, logo há um risco aumentado de desenvolver hipertensão, diabetes, arritmias cardíacas, infarto e derrame. “Além disso, a qualidade do sono fica prejudicada, logo surgem a sensação de acordar cansado, diminuição da concentração, memória e sonolência durante o dia com o risco de acidentes automobilísticos”, completa o médico.

Qualquer pessoa que perceba sono excessivo durante o dia, sensação de noite mal dormida, ronco, engasgos ou sensação de sufocamento durante o sono, deve procurar auxílio de um médico especialista para realizar uma investigação, diagnosticar e tratar os distúrbios do sono.

Não se esqueça que uma boa noite de sono determina uma ótima qualidade de vida.

Boa noite!

Dicas para um bom sono:
Evite refeições pesadas, bebida alcoólica e cigarro antes de dormir;
Pratique atividades físicas diariamente exceto nas 3 horas que antecedem o sono;
Não leve preocupação ou trabalho para a cama.
Compartilhar

Médico
CRM 6430 MS

Responsável pela publicação
EmConsulta
Responsável técnica:
Dra. Thais Correia Leone Della Pace
CRM/MS 4056
Não achou o que procurava?

Como podemos ajudar?

Preencha os campos abaixo e informaremos
assim que ficar disponível.
Digite ao menos 3 caracteres