Escolha um local
Campo obrigatório

Ajustamentos em tempos de pandemia

Publicado em 08/06/2020 08:00

Aqui e agora é onde nosso corpo se encontra, mas não necessariamente onde nossos pensamentos estão vivendo. Você já se pegou pensando que gostaria de voltar no tempo para consertar algumas questões? Ou que gostaria de dormir e acordar no dia em que você vai conquistar aquela promoção no trabalho, ou que vai estar com aquele carro caro tão sonhado?

Estamos habituados a ignorar o presente e viver no passado e ou no futuro, nos causando ansiedades, frustrações, depressão... Esses sintomas e transtornos aparecem pelo fato de estarmos vivendo num momento em que não podemos controlar, e a falta de controle gera sofrimento. O passado já se foi e o futuro é uma incerteza. Não que eles não sejam importantes. Planos e lembranças são essenciais para ser humano. Mas e o presente? Aqui e agora?

Como eu estava funcionando antes da pandemia? Nosso corpo é moradia de quem somos. Como você está usando seu corpo no mundo? Tenho certeza de que já ouviu o termo “piloto automático” e até mesmo já usou esse termo no seu cotidiano. Estar no “automático” pode significar que não estamos entrando em contato com nós mesmos, com o outro, com o mundo. Estamos numa incessante produção. O corpo a serviço somente do consumo.  

A pandemia surge para todos como algo inesperado e novo. Desconfigurando a forma que estávamos funcionando no mundo e nos exigindo um ajustamento. Todo ser humano está em constante processo e em relação consigo mesmo e com o campo que está inserido, influenciando e sendo influenciado. Livre para fazer suas escolhas ao mesmo tempo em que é responsável por elas. A Gestalt-terapia acredita na capacidade do ser humano de se construir e de se reconfigurar.

Dito isso é importante lembrar que toda pausa, nos permite parar e olhar para nós mesmos com mais carinho e atenção. Olhar para as nossas verdadeiras necessidades, sonhos adormecidos, tomados pelas necessidades ditas urgentes de uma configuração da sociedade em que vivemos. Esse momento nos convida a sair do automático, nos convida a olhar com mais empatia e sensibilidade para mim, para o outro e para o mundo.


Compartilhar
Thalita Silvestre da Silva

Psicóloga clínica
CRP 06861-8 MS

EmConsulta
Responsável técnica:
Dra. Thais Correia Leone Della Pace
CRM/MS 4056
Não achou o que procurava?

Como podemos ajudar?

Preencha os campos abaixo e informaremos
assim que ficar disponível.
Digite ao menos 3 caracteres